Notícias

Justiça Federal nega interdição de museus, mas pede inspeção das condições das instituições

RIO - A Justiça Federal deferiu em parte o pedido do Ministério Público Federal (MPF) sobre a interndição dos museus da República, Nacional de Belas Artes, Histórico Nacional, Villa-Lobos, Chácara do Céu e do Açude. De acordo com a decisão da juíza Geraldine Pinto Vital de Castro, da 27ª Vara Federal do Rio. A magistrada negou a interdição das instituições, mas pediu que sejam feitas inspeções com a elaboração de laudos técnicos conclusivos acerca das atuais condições das instalações elétricas e hidráulicas.

Leia mais ...

Extra Montese permanece fechado nesta terça-feira após interdição

O supermercado Extra da avenida Expedicionários, no bairro Montese, permanece fechado após interdição do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) na tarde da última segunda-feira, 6. O estabelecimento foi fechado por não apresentar Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros que havia sido solicitado pelo órgão há um ano. Conforme a assessoria do supermercado, a documentação para a regularização está sendo buscada e o funcionamento deve ser regularizado em breve.


Conforme o diretor de Fiscalização do Decon, Pedro Ian Sarmento, o documento é muito importante no caso do Extra Montese por o estabelecimento receber uma grande quantidade de pessoas diariamente. O Certificado é uma medida de segurança que garante que o local tem os extintores de incêndio, saídas de emergência e outros procedimentos de segurança pedidos pelo Decon.


O Extra Montese deve voltar a funcionar assim que a documentação for regularizada. Em comunicado emitido na última segunda-feira, 6, pela empresa, ela diz que espera solucionar a pendência rapidamente "para garantir o funcionamento da loja e o atendimento de seus clientes".

Leia mais ...

Museus de Campo Grande têm infiltração, fios expostos e falta de extintores

Depois da destruição do Museu Nacional do Rio de Janeiro, no último domingo (2), voltou se o olhar para os lugares que guardam o acervo histórico de Campo Grande. São 64 museus em todo o estado de Mato Grosso do Sul e cerca de 17 na Capital. Essas unidades são administradas por universidades, fundações, poder público e iniciativa privada.

Conforme observado pela reportagem do Correio do Estado, alguns locais não estão em bom estado de conservação. Há infiltrações, faltam extintores e há a presença de fios expostos. O caso mais preocupante é o da Casa do Artesão, na esquina da Calógeras com a Afonso Pena. 

O lugar, que já teve a fachada interditada pelos Bombeiros e pela Defesa Civil Municipal, em 2015, continua com problemas de infiltração, o mesmo comprometeu o portal de entrada do local há três anos atrás. Aparentemente a fachada foi reformada e o prédio pintado na parte de fora, mas a situação do interior é diferente. Uma parede está toda com marcas de infiltração, do teto ao chão. 

O problema mais grave fica justamente perto do piso, onde há fios expostos e uma tomada desprotegida, correndo risco entrar em contato com água e causar um curto-circuito. Na parte superior, também há fios expostos, perto de uma obra feita de palha e madeira, que pode agravar a situação em caso de incêndio no prédio, que possui dois extintores de incêndio aparentes. 

Leia mais ...

CONTATO

ONDE ESTAMOS

Rua Inês Brasil, 274 Castelão
CEP: 60867-540 FORTALEZA - CE

CONTATOS
simfirecomercial.anacarla@gmail.com
simfirelogistica.clara@gmail.com
(85) 3289 4433
98736 7137
98680 4091